De malas feitas...

Pois é, chegou o dia.

As malas estão prontas e espero não me esquecer de nada importante. Cá vou eu, dar o salto para uma nova vida. A fazer figas e só com um pensamento... Tudo vai correr bem!

É assim que fecho a porta de uma etapa da minha vida e abro as asas no caminho de outra.

Vamos a isso, sem medos. Quem não arrisca nunca saberá!


22 de julho de 2016

O meu do meio

Hoje não consigo pensar ema mais nada que não seja no meu bichinho do meio... não me consigo focar, não consigo descontrair...
No meu castelo existem 3 príncipes (para dizer a verdade, são eles que verdadeiramente reinam :P).
2 já vos foram apresentados, o terceiro será para um post seguinte. Porque hoje todos os meus pensamentos estão com o meu Pipoca.

O Pipoca é um coelhinho lutador, um sobrevivente, um forte!!! Este ano foi um ano de grandes lutas.
esteve internado por 2 vezes, com 5% de chances... foi operado, lutou e acabou por ganhar a batalha de uma forma absolutamente incrível. Um mês de tratamento diário, e depois disso, era vê-lo brincar, saltar, correr, e fazer todas as traquinices que se espera de um dentuça (ou mais).
Mas ontem... ontem, decidiu-se por experimentar uma coisa nova (suspeitamos). Uma flor que quase todos temos em casa sem saber o grande risco que é para os nossos pets. A hortênsia...
Deu-lhe 2 dentadinhas e um tempo depois, começou a correr desenfreado e simplesmente caiu para o lado... sem reacção! :(

Imediatamente o estimulados, limpámos a boca, injectámos água para a boca, sentámo-nos perto dele mas com espaço para o deixar respirar á vontade e deixá-lo sossegado, enquanto ligávamos para a veterinária...

Devo dizer que até hoje só tenho coisas boas a dizer dos veterinários que têm passado na vida dos meus príncipes. Todos excelentes, de um enorme profissionalismo, simpatia e amor profundo pelos animais.

Assim que lhe explicámos o sucedido e os sintomas, disse-nos para continuarmos com a limpeza, ir dando água (em quantidades muito pequenas) e se possível, papa de cereais (muito pouco), para tentar encher o estômago fazer com que ele próprio conseguisse "eliminar" o veneno. E que ía contactar o departamento de toxicologia.
Passados 10 minutos, tinhamo-la de volta no telefone. Más noticias...
Não há nada mais que possa ser feito. Tudo vai depender do meu príncipe (bolinha) e da sua capacidade de recuperação. Lá vamos nós outra vez... mais uma batalha para ser ganha. (TEM DE SER GANHA!!!)

E então aqui estou... com a cabeça em casa, já liguei 5 vezes, estou em permanente contacto.
Já anda, já come (pouquinho) sozinho... vamos esperar e ter fé que tudo vai correr bem.

Entretanto, cerca montada, para que não possam ir comer o que não devem. Acabou-se 100%
liberdade no quintal.... mas continuam com um parque para correr e saltar, e é o melhor para eles.
Vamos ter fé que tudo vai correr bem.

Para quem tem filhos de 4 patas, por favor... tenham cuidado com as " liberdades".
Adepta do:

LIVRE, MAS SEMPRE COM SEGURANÇA! 



20 de julho de 2016

Ainda sobre o Euro ou não ... a colonização

Sim, eu sei que já passou algum tempo, e que começa a cansar a quantidade de artigos, posts, fotos e afins, da nossa grande vitória. No fundo, sempre que deparamos com algo que nos lembra este feito, o nosso olhar brilha. É um orgulho, uma felicidade uma pele de galinha que insiste em ficar. (E ainda bem! Que de tristezas estamos nós fartos)

Bem, mas hoje, ao deambular pelas noticias na net, deparei-me com os festejos da vitória de Portugal  em Timor, e com isso, um artigo que me fez parar, ler e reler.
Nós não somos pequenos, não somos povinho, não somos apenas passado. Temos fibra, temos coragem, e somos muito mais do que pensamos ser. Estamos apenas adormecidos... e se outros nos conseguem ver como realmente somos, porque não nos conseguimos ver a nós mesmos?
Temos medo de parecer arrogantes? Que se lixe! Mal agradecidos? Nunca! Disparatados? Todas as grandes conquistas foram baseadas em " disparates". vamos lá! Levantar a cabeça e ir á luta!

" A Alemanha foi colonialista,
  A França foi colonialista,
  A Inglaterra foi colonialista,
  A Holanda foi colonialista,
  A Espanha foi colonialista,
  A Itália foi colonialista,
  Portugal foi colonialista,
  Mas só Portugal consegue que os povos dos países por onde andou se manifestem em massa.
  Sofram com as derrotas de Portugal como se fosses eles próprios os derrotados, que vibrem com as
  vitórias  como se fossem eles próprios vencedores. E que gritem bem alto " GANHÁMOS!" "




Este texto/artigo salientava que talvez pela nossa história multi-cultural/racial, que a Europa não gosta de nós.
Pois com isto eu não concordo minimamente.
1º porque a questão multi-cultural/racial é enorme e bem presente em outros países (a Holanda é um grande exemplo disso).
2º porque eu acho que a Europa não gosta de cabisbaixos, é uma Europa interesseira, se não tens nada para dar, não interessas. E até agora, mostrámos muito pouco do que somos capazes. andamos a viver ás custas de " esmolas".
Com a enorme capacidade que temos de desenvolvimento, de turismo, de inovação, novas energias.
Os nossos produtos, o nosso mar, o nosso sol, as paisagens... tanta coisa que temos para oferecer. Mas tudo se perde quando somos muito pequenos no marketing, quando n˜`o sabemos vender, ou melhor, quando não queremos perder tempo com isso e deixado-nos levar pelas facilidades.

Está na hora de acordar, de mostrar a esta Europa que somos grandes, que temos muito mais para dar, que conseguimos-nos reger sozinhos, que somos fortes e que temos capacidades que mais ninguém tem.

Hoje o deporto é todo nosso! Foram medalhas no atletismo, judo, paralimpicos, ciclismo, ginástica, futebol...
Vamos seguir estes exemplos e dar o melhor de nós naquilo que fazemos melhor! Seguir sempre em frente, levantar de todas as quedas ainda mais fortes e lutar, lutar e lutar!

JUNTOS SOMOS MAIS, JUNTOS SOMOS PORTUGAL!


19 de julho de 2016

2 anos...

Olá minha gente,
Eu nem acredito que passaram 2 anos sem uma única publicação... "Mea culpa, mea culpa, mea máxima culpa"
Peço desculpa a todos os seguidores, e prometo que de agora adiante, vou postar regularmente.
O propósito do blog continua o mesmo, fala-se de tudo um pouco, mas principalmente da vida na Holanda, das diferenças, semelhanças, curiosidades e etc.
O importante, para mim é mesmo poder escrever, expressar o sinto, não interessa muito o porquê ou de quê. Simplesmente me sinto 100% livre quando escrevo, e isso basta. :)

Continuo muito feliz por cá, mas admito que os planos de futuro mudaram. Talvez culpa dos acontecimentos que nos rodeiam e da malvadez deste mundo, talvez por desejo de arriscar, mudar (outra vez)... não sei... por enquanto andamos por cá, felizes e contentes, e a seu tempo vou-vos revelando as novidades.
Para já, aqui fica o meu pedido de desculpas, e a promessa que vamos por este blog em altas outra vez.
Beijinhos a todos, e até breve! 



23 de julho de 2014

Um dia de luto pela Humanidade

Hoje é dia de luto nacional, é dia de silêncio, é dia de prestar homenagem a quem tão inesperadamente partiu!
Devia ser dia de luto Mundial, de luto pela humanidade, de luto pelos valores perdidos...
Quando todos se perguntam quem foi? Como foi? A unica resposta que me ocorre é: foram humanos! Humanos a matar humanos! Mas em que ser é que nos tornámos? Não posso mais usar a palavra Humano... São bestas!
E para quê? Poder? Ganância? Mas que poder é este que se sobrepõe á vida? Que poder é este que cresce sobre cadáveres, lágrimas, medo, revolta, raiva?

Hoje é dia de chorar... Para quem o conseguir! Um coração revoltado, submerso em raiva, não deita lágrimas!
Li algures uma frase que ficou presente, e que me fez pensar...
"Em vez de tentar deixar um mundo melhor para os seus filhos, tente deixar melhores filhos para o mundo!"

Pais, avós, filhos... Crianças, jovens e idosos, que partiram felizes para umas férias de sonho, ou de regresso a casa... E que não mais vão voltar! Que num segundo nos deixaram. Porque, por um momento, a maldade venceu!
E por muito que seja dificil admitir, o que fica é a raiva e a revolta!
E para quê?

Ainda está tão presente neste povo o horror da guerra, da maldade. Está tão presente a perda e a dor... E que hoje se sente tão intensamente, que o olhar anda baixo e vazio, a alegria foi-se num sopro e o medo tomou conta de todos.
Dificil de esquecer, dificil de superar, impossivel de perdoar!


16 de julho de 2014

Verão veraneio

Este verão está a ser VERÃO! Calor, sol, dias longos, esplanadas, festas, praia e muito muito cansaço!
Depois de dias fantásticos passados com amigos, churrascadas, passeios de barco e etc, rumámos a Maiorca para uma semana de férias de praia praia e mais praia! Foi do melhor! Voltei revigorada!
Mas na volta, vieram mais festas, jantares, churrascos, fins de tarde na esplanada, festivais... E ainda há tanto para vir... Preciso de férias outra vez! Ando tipo zombie! E nos dias em que não há planos, há treinos de boxe, corridas... Socorro!!!
Estou a adorar este verão, a viver ao máximo todos os minutos, e ainda ma falta a semana fantástica no meu lugar encantado, para acabar em grande!
Festas, amigos, sol e sorrisos... Venham eles! Estou de braços abertos!
(E não digam que a Holanda não tem verão!)

12 de março de 2014

Despedidas...

Depois de quase 3 anos a viver fora do meus país, já passei por muita coisa, muitas emoções, muitas perdas, muitos ganhos... mas há coisas que continuam a custar muito... e uma delas são as despedidas.
Despedidas via net custam muito. Não há o olhar, o toque, o cheiro... perde-se o momento, o olhar para trás, o ultimo aceno, a lágrima... e quando esta despedida é de alguém muito especial, como o meu pai, isto custa a triplicar!

Quase diariamente há portugueses a sair em busca de trabalho, de melhores condições ou mesmo de aventura...
Não que isso seja mau, continuo a achar que se deve arriscar, que se deve abrir a mente a novos desafios, mas desta vez, quem deixou Portugal, foi alguém que toda a vida lutou por um Portugal melhor, que toda a vida trabalhou duro, que deu tudo por tudo, deu o corpo á luta quando foi preciso, estudou numa das mais difíceis fases da vida, sempre trabalhou, aprendeu, ensinou, educou, até que a crise e a idade o puseram de lado...
E, por muito que eu ache que se deve investir na mudança, pergunto se isto é justo.
Numa altura em que o corpo pede descanso e tempo para aproveitar as coisas boas da vida... se tem de fazer as malas e partir... partir com rancor, com receio, com tristeza...
Sei que o mais difícil é o inicio, que depois nos acostumamos, e a tecnologia faz-nos estar mais perto... mas... custa. E quando é assim, custa muito!

Desejo a melhor sorte do mundo, e que o tempo voe, que esta aventura seja só uma pequena viagem com boas recordações, e num abrir e fechar de olhos tudo volte ao normal.

Mas sinto pena que Portugal esteja assim, a perder mentes brilhantes que para sempre vão ficar desiludidas, tristes e amarguradas com o seu país!
Este é o país que nós ajudamos a construir. Continuamos a recordar os feitos brilhantes do passado e esquecemos-nos que o mais importante, é criar outros mais, desenvolver, andar para a frente, pensar no futuro, crescer!
Já chega de estar "parado no tempo", chega de lamechices, chega de aldrabices! É preciso gente séria e inovadora!!!

12 de fevereiro de 2014

Olimpíadas de inverno

Estes holandeses, para além de terem nascido em cima de uma bicicleta, também veem equipados com um par de patins. É que papam tudo o que é competição de patinagem no gelo!
Estes jogos têm sido o motivo de muita alegria e agitação. Ainda por cima, aqui no norte, onde a patinagem é um culto... é a loucura completa.
São cachecóis, ti-shirts, gorros, crachás e outros apetrechos que se encontram por todo o lado.
Confesso que fui atingida por este culto assim que vi um canal gelado, o prazer e a sensação de liberdade e ainda por cima, ao ar livre, contagiou-me. Mas este inverno está a ser tão meiguinho, que ainda não nos deu a alegria de calçar os patins...
Ficamo-nos pela televisão a apoiar estes vencedores! E deliciamo-nos com o entusiasmo destes Reis fantásticos. São sem duvida detentores da medalha de ouro em simpatia!
Ora vejam AQUI !

Gostei em particular dos 500m velocidade, que das 3 medalhas, 2 das quais ficaram na família, com  gêmeos a competir, e a arrecadar o ouro e o bronze.
É bonito ver o pódio cheio de laranjinhas. Nestes jogos, aconteceu mais do que uma vez.
Parabéns á Holanda pelas, até agora, 7 medalhas (3 ouro, 2 prata e 2 ouro).